BEM VINDOS!!! Esse BLOG é para quem ama o CORINTHIANS, para quem é fiel e eterno à ele, esse é o BLOG DO CORINTIANO, divirta-se e informe-se!

28/09/09

O TIMÃO EMPATA O CLÁSSICO E PRATICAMENTE DÁ ADEUS A BRIGA PELO TITULO DO BRASILEIRÃO 2009, MAS MANO E ELENCO AINDA ACREDITAM!!!

O empate de 1 a 1 entre São Paulo e CORINTHIANS, na tarde deste domingo no Morumbi, não foi bom para nenhum dos dois. Pior: foi ótimo para o rival Palmeiras. O TIMÃO, que já estava longe da briga, praticamente deu adeus a qualquer possibilidade de título, ao ficar em nono lugar, com 38 pontos, a 12 do líder Verdão. O Tricolor, que seguia na cola do Alviverde, foi a 45 pontos, mas caiu uma posição ao ser ultrapassado pelo Goiás e viu a diferença para a ponta da tabela subir de três para cinco. Ronaldo abriu o marcador, no primeiro tempo, e Washington, em posição irregular, empatou na etapa final. Os holofotes estavam em cima dos camisas 10, Defederico e Hernanes. Sobre o argentino por ser sua estreia pelo CORINTHIANS, e sobre o outro por retornar ao São Paulo após se recuperar de lesão no joelho direito. Porém, os protagonistas do clássico foram aqueles que vestem a 9: Ronaldo e Washington. Os dois balançaram as redes e se tornaram os responsáveis pelo empate por 1 a 1, no Morumbi, pela 26ª rodada do Brasileirão. Diante dos objetivos de cada um, o resultado não foi nada satisfatório. Para o TIMÃO pelo menos, ajudou a manter um tabu que dura desde 11 de fevereiro de 2007, data da última vitória do time do Morumbi sobre o rival. De lá para cá, as duas equipes duelaram oito vezes, com quatro empates e quatro triunfos do CORINTHIANS. Outro ponto a se destacar é o rótulo de carrasco do São Paulo que carrega Ronaldo. Especialmente quando joga no Morumbi. Neste ano, nos cincos clássicos entre as equipes, Ronaldo não perdeu nenhum. E mais: anotou dois gols no estádio do adversário. O primeiro deles na segunda semifinal do Campeonato Paulista. Em jogo isolado da 27ª rodada, o São Paulo volta a campo na quarta-feira, às 21h50m, para encarar o Náutico, no estádio dos Aflitos, no Recife. O CORINTHIANS, por sua vez, recebe o Atlético-PR no sábado, às 18h30m, no Pacaembu, em São Paulo.

RONALDO, O CARRASCO.

O pré-jogo ficou agitado no Morumbi. O veto de Chicão foi confirmado, Richarlyson, escalado, Rogério Ceni virou desfalque ao sentir a coxa esquerda e o goleiro Felipe acabou impedido de aquecer no gramado. Com a bola rolando, os primeiros minutos mostraram um São Paulo mais ligado e um CORINTHIANS tentando se achar em campo. Ainda se adaptando ao futebol brasileiro, o estreante Matías Defederico foi recebido com um cartão de boas-vindas. Na cor amarela. Tudo por conta de uma entrada mais dura em Renato Silva, logo aos três minutos. Pouco depois, o Tricolor chegou ao ataque com perigo. Hernanes cruzou, e Jorge Wagner cabeceou para defesa de Felipe. Após um período de marasmo no clássico, quem começou a aparecer aos 12 minutos foi o árbitro Ricardo Marques Ribeiro. E quando juiz ganha destaque, na maioria das vezes é negativamente. E assim ocorreu. Primeiro ele não viu falta clara de William em Richarlyson. Depois, uma entrada bastante dura de Renato Silva em Dentinho. Aos 14, enfim, um lance que fez o torcedor se mexer na arquibancada. Depois de cobrança de escanteio de Marcinho, Paulo André apareceu bem para cabecear e obrigar Bosco a grande defesa. A resposta tricolor veio aos 16, com chute de Hernanes de fora da área, que passou à direita do gol defendido por Felipe. Em tarde pouco inspirada, o árbitro voltou a dar seu show ao ignorar falta violenta de Renato Silva em Dentinho. O zagueiro são-paulino pisou no tornozelo do atacante CORINTIANO. Após atendimento fora do gramado, o camisa 31 pediu para voltar, e Ricardo Marques Ribeiro autorizou. Justamente no momento de um passe para Jean. O ala são-paulino estava de costas, não viu Dentinho e perdeu a bola. Pior para o Tricolor e ótimo para o TIMÃO. Tudo porque André Dias e Bosco se atrapalharam na sequência. E vacilar na frente de Ronaldo é fatal. O camisa 3 dos anfitriões tentou recuar, o goleiro não pegou, e o Fenômeno, sem marcação, abriu o placar aos 20. Foi então que o clássico ficou quente mesmo. Até o fim do primeiro tempo, teve bola na trave de Hernanes, aos 25, impedimentos mal marcados de Dagoberto, aos 28, e de Ronaldo, aos 31, após lindo lance de Defederico em cima de Renato Silva, e provocações entre Junior Cesar e Jorge Henrique.

REAÇÃO TRICOLOR.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações. O curioso é que o CORINTHIANS esperou o São Paulo retornar ao gramado para decidir o que faria. Para isso, o técnico Mano Menezes deixou o auxiliar técnico Sidnei Lobo em campo para avisar como estaria o rival assim que subisse para o segundo tempo. Embora não tenha mudado nada, o Tricolor iniciou a etapa complementar de maneira mais organizada. Apostando na troca de passes entre Dagoberto, Hernanes e Borges, os donos da casa tentavam chegar ao gol de empate, mas ao mesmo tempo o TIMÃO tinha mais espaço para os contra-ataques. As defesas, porém, estavam bem postadas. Aos 17 minutos, em uma das jogadas rápidas do TIMÃO, o segundo gol saiu, mas não foi validado. Ronaldo ganhou de Renato Silva na corrida, e a bola sobrou para Dentinho marcar. Só que o árbitro entendeu falta do Fenômeno no zagueiro. Apesar do susto, o São Paulo tinha mais posse de bola. O problema era que não conseguia finalizar. Perigo mesmo quem criava era o CORINTHIANS. E sempre com Ronaldo. Aos 22 minutos, após vacilo de Richarlyson, o camisa 9 avançou livre até a grande área. Só não contava que o volante são-paulino se recuperaria para impedir o chute. Mais tarde, aos 25, a defesa alvinegra teve de engolir Washington. Impedido (26 centímetros à frente do último zagueiro corintiano), ele aproveitou bom cruzamento de Dagoberto e tocou na saída de Felipe: 1 a 1. Depois do gol de empate do Tricolor, o TIMÃO tentou ir para cima em busca da vitória, mas não obteve sucesso. Os donos da casa não desistiram também do triunfo, mas esbarraram na forte marcação do rival e também na falta de pontaria. O São Paulo ainda se complicaria aos 45, quando Washington levou o segundo amarelo, dessa vez por reclamação, e foi expulso.

21/09/09

EDNO, EX-PORTUGUESA, É O MAIS NOVO REFORÇO DO TIMÃO, E JÁ É APRESENTADO A TORCIDA NO JOGO CONTRA O GOIÁS!!!
Mais novo reforço do CORINTHIANS, o meia Edno foi apresentado à torcida, nesta tarde de domingo, no Pacaembu, antes da partida contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador, contratado depois de uma confusa transação com a Portuguesa, correu pelo gramado do estádio paulistano, beijou o escudo alvinegro e foi ovacionado pela torcida, que compareceu em peso pelo retorno de Ronaldo. "Senti um arrepio. Espero ser muito feliz com essa camisa. Retribuir a torcida. A estreia vai depender do Mano (Menezes). Estou trabalhando. Espero começar com o pé direito" afirmou. Edno, aliás, já vislumbra o encontro com Ronaldo e sonha repetir no TIMÃO o mesmo sucesso que teve na Lusa. "Já dá para sonhar (com assistências para Ronaldo). O importante é que eu faça o que fazia com a camisa da Portuguesa. Espero dar muita alegria para essa torcida" completou.

21/09/09

O TIMÃO EMPATA COM O CORITIBA E PERDE FEIO EM CASA, DIANTE DO GOIÁS, CONCORRENTE DIRETO AO TÍTULO, E SE DISTANCIA DOS LÍDERES!!!

A festa estava armada neste domingo para o CORINTHIANS voltar à briga pelo título do Campeonato Brasileiro: Pacaembu lotado, o rival São Paulo tropeçando no Santo André, Edno apresentado antes da partida e, claro, Ronaldo em campo depois de 56 dias. Mas esqueceram de avisar ao Goiás. Com uma grande atuação, o Esmeraldino anulou o Fenômeno e dos pés dos veteranos Iarley (duas vezes) e Fernandão fez impiedosos 4 a 1, voltando a encostar nos líderes. João Paulo marcou o outro. Dentinho descontou.
O resultado impede que o CORINTHIANS se aproxime novamente da primeira colocação e o derruba na classificação. O revés faz o TIMÃO descer da sexta para a nona colocação, com 37 pontos, sete abaixo do líder Palmeiras, que ainda pega o Cruzeiro, na quarta-feira. O Goiás mantém vivo o sonho do inédito título nacional. A equipe do Centro-Oeste subiu para o quarto lugar, na zona de classificação para a Taça Libertadores, com 42 pontos. O CORINTHIANS tentará a recuperação no clássico contra o São Paulo, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi. Já o Goiás recebe o Grêmio, nos mesmos dia e horário, no Serra Dourada, em Goiânia.

PRIMEIRO TEMPO COM SHOW DE IARLEY E FERNANDÃO.

Ter Ronaldo no ataque não foi o bastante para o CORINTHIANS no primeiro tempo. Apesar de toda a preocupação do Goiás com o Fenômeno, o TIMÃO sentiu muito a falta de um meia para criar as jogadas. Os volantes Jucilei e Elias bem que tentaram assumir a função, mas esbarraram na ótima marcação feita pelo Esmeraldino na intermediária. Os visitantes, aliás, não se defenderam apenas. Com a bola, o time do Centro-Oeste abusou da paciência para tocar e soube aproveitar os erros da defesa paulista para abrir o placar. Aos oito minutos, Léo Lima deu lindo passe nas costas da zaga para Júlio César. O lateral cruzou rasteiro e Iarley apareceu na pequena área para desviar. Empurrado pela torcida, que compareceu em grande número ao Pacaembu, o CORINTHIANS buscou a reação imediata. Entretanto, sem um armador, arriscava chutes de longa distância. Aos 15, quase deu certo. Balbuena chutou de longe, Harlei não acertou em cheio o soco que queria na bola e quase engoliu. Logo em seguida, aos 17, foi a vez de Elias bater de fora da área no canto esquerdo e assustar. Quando o CORINTHIANS parecia melhorar, o Goiás respondeu de forma fatal, aos 23, mais uma vez em falha de Diego, em uma de suas piores atuações desde que chegou ao time profissional. Júlio César fez o levantamento da esquerda, Fernandão se antecipou ao zagueiro, dominou no peito e bateu no canto esquerdo de Felipe. Golaço! O CORINTHIANS não conseguiu reagir depois de mais um golpe. Errando muito, a equipe levou ao desespero a torcida e o técnico Mano Menezes na beira do campo. Aos 33, o Goiás quase fez o terceiro. Júlio César cobrou falta pela direita, Fernandão subiu de cabeça, e Felipe salvou.

TIMÃO VOLTA MELHOR, MAS IARLEY FECHA O BAILE.

No segundo tempo, a situação corintiana piorou. Chicão, único a jogar bem na defesa, sentiu uma lesão na coxa direita e deu lugar ao atacante Bill. Logo aos dois minutos, o avante perdeu grande chance. Marcelo Oliveira cruzou da esquerda e ele, de carrinho na pequena área, mandou por cima. Apesar de ganhar força ofensiva, o TIMÃO ficou ainda mais fragilizado na defesa. E o Goiás não perdoou. Aos três, Felipe operou um milagre em chute à queima roupa de Júlio César. No lance seguinte, porém, o terceiro. Iarley recebeu de Fernandão na área, girou sobre a marcação de Balbuena e tocou sutilmente no canto esquerdo. Mesmo com o jogo praticamente perdido, o CORINTHIANS ainda tentou reagir. Bil, aos 12, recebeu passe de Elias na área, passou pelo goleiro e tocou para Dentinho chutar para fora. Dois minutos mais tarde, Marcelo Mattos bateu de fora da área, e Harlei espalmou para escanteio. Muito marcado e sem ritmo, Ronaldo só apareceu aos 22 minutos. Ao seu melhor estilo, o Fenômeno arrancou na entrada da área, passou por dois adversários e bateu cruzado. Harlei espalmou, e a defesa mandou para fora. Aos 29, o CORINTHIANS conseguiu descontar em um lance dramático. Ronaldo cobrou falta e acertou o travessão. No rebote, Jucilei desviou de cabeça. Harlei tocou, e a bola bateu na trave, mas sobrou para Dentinho, que completou de cabeça. O gol fez a torcida acordar. No entanto, aos 34, o sonho do empate acabou. Após cobrança de falta, o zagueiro João Paulo subiu de cabeça e fechou a goleada.

03/09/09

DEPOIS DE 2007 NO TIMÃO CONTURBADO, MARCELO MATTOS VOLTA, CHEGA E SE APRESENTA E MOSTRA TODO SEU AMOR PELO TIMÃO E SE ESTRANHA COM A CALMARIA!!!

Com direito a beijo no símbolo, o volante Marcelo Mattos foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira como novo reforço do CORINTHIANS. O jogador, que participou da campanha que rebaixou o TIMÃO para a Série B do Campeonato Brasileiro em 2007, chega para substituir Cristian, um dos destaques da temporada, e até se assusta com o bom ambiente no clube, algo nada comum em sua primeira passagem. "Sinto que os jogadores, pelo ambiente, estão muito bem protegidos, com a cabeça boa para trabalhar. Você vê todos se cumprimentando, felizes de acordar e trabalhar. Hoje, todos tem prazer de trabalhar nessa tranquilidade que é o CORINTHIANS, independentemente dos resultados" disse. Marcelo Mattos foi do céu ao inferno em pouco mais de dois anos e meio no Parque São Jorge. Na temporada 2005, o TIMÃO, bancado pela MSI de Kia Joorabchian, montou um supertime e conquistou o título nacional. Mas foi só. Os problemas administrativos começaram no ano seguinte e culminaram na queda para a Segundona em 2007. O volante deixou o clube rumo ao Panathinaikos-GRE no início do segundo turno. "Meu primeiro ano foi muito feliz, com a contratação de vários jogadores e, conseqüentemente, o título. Depois, foi uma pressão muito grande, ninguém tinha segurança do que ia acontecer lá na frente por sempre estar saindo notícias ruins. Era muita briga fora de campo. Isso completou bastante" acrescentou. O jogador, de 25 anos, ficará emprestado ao CORINTHIANS até o dia 15 de agosto de 2010, pouco depois da disputa da Taça Libertadores. Pouco aproveitado no Panathinaikos, ele chegou a ser sondado pelo Málaga-ESP, mas acabou optando pelo TIMÃO, principalmente pela possibilidade de disputar a competição sul-americana. "Tinha o pensamento de continuar na Europa. Mas, quando surgiu o CORINTHIANS, não pensei duas vezes. Aqui, vou dar seqüência ao trabalho que deixei. Sabia que seria muito bem recebido " completou.

03/09/09

DEPOIS DE EMPATAR O ÚLTIMO JOGO COM O BARUERI, O TIMÃO VENCE O CLÁSSICO NO PACAEMBU CONTRA O SANTOS, NA FESTA DOS 99 ANOS DE CORINTHIANS!!!

Em um clássico tenso, agitado, em que as duas equipes lutavam para se aproximar do G-4, deu CORINTHIANS sobre o Santos: 2 a 1, de virada, na partida que abriu a 23ª rodada do Brasileirão. A vitória foi um belo presente de aniversário para os CORINTIANOS. Na última terça-feira, o TIMÃO completou 99 anos e iniciou a contagem regressiva para o centenário. O capitão Chicão foi o nome da partida, marcando contra o gol do Santos (o juiz colocou tento de Fabão na súmula) e garantindo a virada, aos 43 minutos da etapa final. Com o resultado, o TIMÃO, que já tem vaga garantida na Taça Libertadores por ser campeão da Copa do Brasil, sobe para o quinto lugar do Brasileirão, com 36 pontos. Já o Peixe segue estacionado no décimo lugar, com 32 pontos, e vê o sonho de disputar a competição continental em 2010 cada vez mais distante. Os dois times ganham folga no próximo fim de semana. O CORINTHIANS agora só voltará a jogar no dia 16, contra o Coritiba, no Couto Pereira. Já o Santos joga no dia 13, contra o Santo André, na Vila Belmiro.

TIMÃO APERTA, E PEIXE SE SEGURA.

O CORINTHIANS trancou o Santos durante quase todo o primeiro tempo. A equipe praiana passou a maior parte do tempo dentro de seu campo, dando chutões para a frente, enquanto o TIMÃO jogava em cima. A estratégia do Peixe era tentar surpreender o rival em contra-ataques, mas isso só deu certo uma vez, aos 12 minutos, quando Madson arrancou pela esquerda, passou para Kléber Pereira, que abriu para George Lucas cruzar. O próprio Kléber entrou na área para completar, mas chegou atrasado. Por centímetros. No mais, só deu CORINTHIANS. Com as movimentações de Elias, Dentinho e Jorge Henrique, o TIMÃO encurralava o Peixe, que se defendia como podia. Aos 15, Elias arrancou em velocidade pela direita e cruzou rasteiro. Emerson tentou cortar e se enroscou com a bola, que sobraria para Souza se o goleiro Felipe não aparecesse na hora H para afastar o perigo. O domínio CORINTIANO era amplo. Os volantes Moradei e Boquita marcavam bem e apareciam para o jogo, tornando-se armadores. Era gente demais para os santistas marcarem. Emerson, ainda longe da forma física ideal, e Rodrigo Mancha corriam de um lado para o outro. Na armação, o Peixe tinha apenas Paulo Henrique Ganso, já que Róbson, perdido em campo, mal pegou na bola. Com isso, quando roubavam a bola, os zagueiros santistas davam chutões para a frente. A bola voltava a toda velocidade, em bons toques dos corintianos. Aos 38, Elias superou a defesa santista mais uma vez e passou para Souza, que se atrapalhou para dominar e acabou travado por Ganso na hora de concluir a gol.

PEIXE SAI NA FRENTE, MAS TIMÃO VIRA.

Se o primeiro tempo foi apenas morno, o clima esquentou na segunda etapa. Logo aos seis minutos, o Santos abriu o placar. Em cobrança de falta da esquerda, George Lucas jogou a bola para a área. Fabão desviou, Chicão chegou para cortar e acabou empurrando a bola para a rede. O gol foi dado para o zagueiro santista. O gol mexeu com os nervos do TIMÃO, que passou a errar muitos passes e a abusar dos chutões. No banco, o técnico Mano Menezes retratava esse nervosismo. Aos dez, Pará, que entrou no lugar de Emerson, fez falta dura em Jorge Henrique. O árbitro não marcou, e Mano começou a esbravejar. Acabou expulso. A arbitragem seguia irritando os CORINTIANOS por parar muito o jogo no meio de campo. O Santos, com Neymar (o garoto entrou no intervalo, no lugar de Madson), passou a prender mais a bola no ataque, abrindo espaços. Aos 25, Mano mandou o recado pelo rádio, ordenando a entrada do atacante Bill e do lateral-esquerdo Marcelo Oliveira nos lugares de Souza, que mais uma vez foi vaiado, e Moradei. O objetivo era ganhar jogadas na área e fechar o lado esquerdo, já que Neymar caía pelo setor com perigo. Com as mudanças, o TIMÃO melhorou e foi para cima. Aos 31, após cruzamento da direita, Paulo André subiu livre e cabeceou firme. Felipe salvou. A pressão aumentou e se tornou insuportável para o Santos. Aos 33, após cruzamento para a área, Paulo André, de novo, cabeceou bem, a bola bateu na trave e sobrou para Bill empatar. O Peixe tentou retomar o controle da partida, mas o TIMÃO foi mais eficiente e decidiu aos 43 minutos. Em jogada ensaiada, Elias cobrou falta sobre a área, e a bola foi escorada para o meio da área. A zaga santista parou, e Chicão, de cabeça, se redimiu do gol contra, garantindo a vitória do TIMÃO. O apito final foi a senha para os corintianos se abraçarem no campo e nas arquibancadas, ao som de "Parabéns pra você".

24/08/09

FIM DA NOVELA!!! DEFEDERICO CHEGA AO TIMÃO!!!

O meia argentino Matías Defederico desembarcou na manhã desta segunda-feira no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, na região da Grande São Paulo. O atleta seguiu direto para o Parque São Jorge. À tarde, ele será examinado. A apresentação oficial, como novo reforço do COREI, deve ocorrer na terça-feira na sede do clube. Ex-jogador do Huracán, ele chega com status de nova promessa do futebol argentino. E mesmo antes de vestir a camisa do TIMÃO, já é comparado a Carlitos Tevez, estrela corintiana na campanha do título brasileiro de 2005 e que hoje defende o Marchester City (ING). No CORINTHIANS, Defederico usará o mesmo número 10 que foi de Tevez. "Tomara que eu possa fazer o mesmo que o Tevez. Sou rápido, habilidoso e tenho muita garra." Matías assinou contrato de quatro anos com o CORINTHIANS, que pagou US$ 4 milhões (R$ 7,3 milhões) ao Huracán por 80% dos seus direitos. Os outros 20% continuam com o empresário Alejandro Bouza. Após longa novela, já que os dirigentes argentinos fizeram jogo duro para liberá-lo, Defederico voltou a dizer que poder jogar ao lado de Ronaldo pesou na sua decisão. "É um sonho jogar com o Ronaldo e isso foi importante para eu aceitar". A sua estreia deve ser no próximo dia 2, contra o Santos, no Pacaembu. O jogo será um dia após o aniversário de 99 anos do TIMÃO. É o primeiro presente para a FIEL no centenário CORINTIANO.

23/08/09

O TIMÃO EMPATA COM O BOTAFOGO EM JOGO EMOCIONANTE E CHEIO DE POLÊMICAS, O TIMÃO ESTÁ EM 6° COLOCADO!!!

No jogo mais polêmico da edição 2009 do Campeonato Brasileiro, CORINTHIANS e Botafogo empataram por 3 a 3, neste domingo, no Pacaembu. O duelo ficou marcado por pelos erros do árbitro Luiz Carlos Silva Teixeira, que validou um gol de mão de André Lima e marcou um pênalti duvidoso em Jorge Henrique. O placar acaba com a arrancada paulista e faz os cariocas respirarem na luta contra o rebaixamento. Com o resultado, o CORINTHIANS se afasta da briga pelos primeiros lugares. O TIMÃO está agora na sexta colocação, com 31 pontos, nove a menos que o líder Palmeiras. Já o Botafogo ganha ânimo para fugir da degola, mas segue em 18°, com apenas 21 pontos. Na próxima rodada, o CORINTHIANS enfrenta o Barueri, quarta-feira, às 21h50m, na Arena, na Grande São Paulo. O Botafogo recebe o Grêmio, apenas no domingo, às 18h30m, no Engenhão, no Rio de Janeiro.´

TIMES PERDEM CHANCE, MAS DENTINHO MARCA DE PÊNALTI

Embalado pelas duas vitórias consecutivas, o CORINTHIANS começou a partida tentando tirar proveito do momento ruim vivido pelo Botafogo. Com os cariocas formando duas linhas de quatro jogadores em seu campo, Mano Menezes apostou na agilidade de seu ataque para furar o bloqueio e incomodar o goleiro uruguaio Castillo. Logo aos nove minutos, Marcinho, mais ofensivo do que nos outros jogos, fez o cruzamento pela esquerda, Henrique se antecipou a um adversário e cabeceou rente ao canto direito. No lance seguinte, Jorge Henrique arrancou da intermediária, passou pela defesa, mas, na saída do goleiro, bateu para fora. Seria um golaço! Depois da pressão inicial, o Botafogo conseguiu reagir. Lucio Flavio se aproximou dos atacantes e aumentou o poder ofensivo diante de uma defesa totalmente reserva. Aos 11, foi a vez do zagueiro Juninho quase marcar em seu lance característico. Ele cobrou falta pela esquerda, a bola tocou no gramado e raspou a trave direita de Julio Cesar. O lance animou o Bota. Aos 17, mais uma boa chance. Lucio Flavio fez ótimo passe, André Lima entrou por trás da zaga na área e chutou forte para o goleiro CORINTIANO defender. Dois minutos depois, o mesmo centroavante pegou rebote na entrada da área e disparou uma bomba. Julio pegou no canto direito. Com o avanço carioca, o CORINTHIANS ganhou espaço para jogar nos contra-ataques. Jorge Henrique, aos 26, avançou em velocidade e cruzou. Leandro Guerreiro afastou mal, Dentinho pegou o rebote na área, mas bateu por cima, para desespero da torcida. Em seguida, aos 26, o Botafogo reclamou de um pênalti. Alessandro desviou de cabeça para a área, Moradei subiu para cortar e trombou com Victor Simões. O árbitro ignorou. Antes do encerramento do primeiro tempo, o CORINTHIANS conseguiu abrir o placar em uma penalidade, aos 42. Dentinho arrancou pela esquerda, driblou Wellington e foi derrubado na área por Léo Silva. O próprio atacante bateu e colocou o TIMÃO em vantagem.

SEGUNDO TEMPO COM GOL DE MÃO, PÊNALTI DUVIDOSO E MUITA POLÊMICA

Na volta do intervalo, Estevam Soares trouxe o Botafogo para o ataque com a entrada de Reinaldo no lugar de Léo Silva. A mudança deu resultado logo a um minuto. Lucio Flavio cobrou escanteio, o atacante subiu mais que os zagueiros e cabeceou sem chances para Julio Cesar, empatando o jogo. O CORINTHIANS, porém, respondeu imediatamente. Aos seis minutos, o árbitro marcou falta que não aconteceu em Jucilei. Marcinho cobrou com perfeição e acertou o canto esquerdo. Castillo sequer foi para a bola. Foi o primeiro gol do jogador com a camisa do TIMÃO. A animação da Fiel nas arquibancadas acabou aos 14 minutos com o empate carioca. Após cruzamento da direita, André Lima, que já vinha sendo puxado pela camisa, se antecipou ao goleiro Julio Cesar e desviou com a mão esquerda para as redes. Os jogadores do CORINTHIANS reclamaram, mas o árbitro Arilson Bispo da Anunciação e o auxiliar Luiz Carlos Silva Teixeira confirmaram o gol. A confusão, contudo, estava longe de acabar. Aos 24, mais um pênalti. Só o juiz viu um empurrão de Thiaguinho em Jorge Henrique na área. Souza, que acabara de entrar, pegou a bola para bater, mas Dentinho assumiu a responsabilidade novamente. Ele bateu, Castillo defendeu, mas o atacante aproveitou o rebote para fazer 3 a 2. Os jogadores do Botafogo reclamaram de uma irregularidade. O lance, no entanto, foi validado. O Botafogo mostrou força para chegar ao empate mais uma vez. Lucio Flavio cobrou falta com perfeição, aos 34, e acertou o ângulo esquerdo, marcando um golaço. Nos minutos finais, os times ainda tentaram o quarto gol, mas o desgaste físico impediu.

20/08/09

O TIMÃO VENCE O INTER NO BEIRA-RIO NO ÚLTIMO MINUTO COM O CARRASCO E TALISMÃ JORGE HENRIQUE!!!

Se o Internacional achava que tinha motivos para reclamar de uma suposta ajuda da arbitragem para o CORINTHIANS, o jogo desta noite serviu para aumentar ainda mais a revolta colorada. Depois do dossiê apresentado pela diretoria do clube gaúcho antes da final da Copa do Brasil, o TIMÃO derrotou o Inter por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Chicão (o árbitro deu gol para Jean) e Jorge Henrique, ambos em impedimento, marcaram para os paulistas. Alecsandro fez para os donos da casa. Com o tropeço, o Internacional vê o fim da série de três vitórias seguidas e agora soma 33 pontos, na quarta posição, ainda com dois jogos a menos, mas perdendo a chance de colar no líder Palmeiras. Já o CORINTHIANS, que vinha de vitória sobre o Atlético-MG quebrando o jejum de cinco rodadas, sobe para o sexto lugar, com 31. Na próxima rodada, o Internacional encara o líder Palmeiras, sábado, às 18h30m, no Palestra Itália. O CORINTHIANS recebe o Botafogo, domingo, às 16h, no Pacaembu.

TIMÃO MARCA COM CHICÃO, MAS ALECSSANDRO EMPATA

Quem esperava um TIMÃO retrancado devido aos desfalques se equivocou. Mano Menezes surpreendeu o Internacional ao adiantar as peças no meio de campo, atrapalhando a marcação feita por Sandro e Guiñazu. Logo aos dez minutos, os paulistas abriram o placar. Marcinho cobrou falta pela esquerda, Dentinho tocou de cabeça, Chicão desviou com o pé direito em impedimento (97cm), e a bola tocou na trave. No rebote, em grande confusão na pequena área, o mesmo Chicão empurrou para as redes. O árbitro, porém, deu o gol para Jean. Apesar de um pouco atrapalhado no setor ofensivo, o Internacional não demorou a responder, sempre forçando pelo lado direito do ataque, nas costas de Marcinho, meia improvisado como lateral-esquerdo. Aos 13 e aos 20, as primeiras chances de empate surgiram em chutes de Marcelo Cordeiro e Alecsandro, respectivamente, ambos parando em defesas tranquilas do jovem goleiro Rafael Santos. Pela vantagem no placar, o CORINTHIANS passou a jogar nos contra-ataques. Assim, por muito pouco não fez o segundo, aos 26, com Dentinho disparando de fora da área e quase encobrindo o goleiro Lauro. Aos 34, o empate colorado. Giuliano avançou pela direita e cruzou. Em posição legal, Alecsandro subiu por trás de Chicão e testou forte, no canto direito do goleiro alvinegro. A igualdade, entretanto, não fez o Internacional pressionar em busca da virada ainda na etapa inicial. O TIMÃO corrigiu o problema na marcação na entrada da área e evitou o sufoco. A última boa oportunidade saiu dos pés do CORINTIANO Morais, aos 41, arriscando de longe. Lauro segurou sem dar rebote.

IMPEDIDO, JORGE HENRIQUE GARANTE A VITÓRIA ALVINEGRA

Na volta do intervalo, o Internacional reapareceu mais veloz e ofensivo. Logo aos quatro minutos, o lateral-direito Danilo Silva arrancou, ganhou na velocidade de um marcador e cruzou. A bola ganhou efeito e tocou no travessão. O CORINTHIANS respondeu aos seis. Dentinho bateu de longe, e Lauro segurou. Aos nove, foi a vez de Chicão cobrar falta, e o goleiro pegar. Empurrado pela torcida, que compareceu em bom número ao Beira-Rio, o Internacional tentou pressionar, mas faltou qualidade na criação diante de um CORINTHIANS bem postado no campo defensivo. Para reforçar o setor de marcação, Mano Menezes sacou Marcinho e promoveu a estreia do zagueiro Paulo André. O CORINTHIANS, no entanto, levou grande perigo, aos 21 minutos, com Jorge Henrique. Ele soltou a bomba de fora da área e quase acertou o ângulo direito. No minuto seguinte, o Internacional voltou a acertar o travessão, desta vez com Alecsandro desviando de cabeça um cruzamento da esquerda. Tite tentou dar mais velocidade ao Internacional com a entrada de Marquinhos no lugar de Bolaños. A equipe quase virou o jogo em dois lances pelo alto. Aos 36, Bolívar cabeceou após cobrança de falta, e Rafael Santos pegou. Dois minutos mais tarde, foi a vez de Alecsandro testar por cima. No contra-ataque, o CORINTHIANS garantiu a vitória. Aos 42 minutos, Dentinho invadiu a área pela direita e chutou cruzado. Bill tentou de letra e furou, mas Jorge Henrique, em impedimento de 42 cm, tocou para a meta.

17/08/09

O TIMÃO DEPOIS DE 5 JOGOS EM VENCER, VENCE NO PACAEMBU POR 2X0 EM CIMA DO ATLÉTICO-MG!!!

Sob os olhares de Ronaldo, ainda fora por conta da operação na mão esquerda e da lipoaspiração, o CORINTHIANS, enfim, voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, com o craque na arquibancada do estádio do Pacaembu, o TIMÃO voltou a jogar bem e venceu o Atlético-MG por 2 a 0, pela última rodada do primeiro turno. Feliz, a FIEL cantou novamente o já tradicional “o Coringão voltou”. O triunfo acaba com um jejum de cinco jogos no Parque São Jorge. Nos últimos duelos tinham sido três derrotas (Palmeiras, Náutico e Flamengo) e dois empates (Santo André e Avaí). Agora com 28 pontos, o TIMÃO sobe da 11ª colocação para a oitava. Para o Atlético, que jogou com nove desfalques (seis titulares e três reservas), o tropeço na capital paulista faz a equipe de Belo Horizonte cair três posições e deixar o G-4. Saiu da vice-liderança para a quinta colocação, com 32. Só que o Galo tem um jogo a menos em relação aos rivais, porque ainda tem de encarar o Internacional. Na próxima rodada, a primeira do segundo turno do Brasileirão, o CORINTHIANS vai a Porto Alegre, onde enfrenta o Internacional, no Beira-Rio, quarta-feira, às 21h50m. É a primeira vez que o time paulista retorna ao estádio onde foi campeão da Copa do Brasil. Já o Atlético-MG joga na quinta-feira, contra o Avaí, às 21h, no Mineirão.

SEM DENTÃO, DENTINHO RESOLVE

Aproveitando o fato de o Atlético-MG estar com um time cheio de desfalques, o CORINTHIANS foi logo para cima do rival. No primeiro minuto, teve chance em cobrança de falta de Chicão, que desviou na zaga e saiu pela linha de fundo. Aos três minutos, ótima chance para o Galo em chute de Tardelli. O gol só não saiu porque Edu salvou em cima da linha. Tchô deu bom lançamento para Éder Luís. O atacante, na cara do gol, foi interceptado pelo goleiro Felipe. No rebote, porém, Diego Tardelli chutou rasteiro. Foi então que o volante corintiano apareceu para tirar o perigo. Um vacilo do TIMÃO aos oito permitiu ainda ao Galo assustar. Jucilei perdeu a bola, e Éder Luís bateu de fora da área. Aos poucos, porém, o CORINTHIANS retomou o domínio do jogo. Aos nove, Dentinho avançou pelo meio e tocou para Boquita na direita. Ele cruzou na cabeça de Henrique, que desviou por cima do gol. Aos 21 minutos, uma baixa no clube paulista. Edu, machucado, deu lugar a Moradei. Um minuto depois, o TIMÃO aproveitou a apatia do time mineiro e até chegou a marcar, mas o gol não valeu. Dentinho chutou cruzado, Bruno espalmou, e Henrique, fazendo falta no goleiro, desviou de cabeça. Aos 24, Dentinho mais uma vez apareceu bem na área, mas tocou fraco na saída de Bruno, perdendo ótima chance. De tanto insistir, o jovem CORINTIANO marcou aos 25 minutos. Dentinho recebeu a bola na esquerda, ajeitou e chutou colocado. O desvio em Werley enganou Bruno. Mais tarde, aos 34, o goleiro do Galo, machucado, daria lugar a Edson. Em vantagem no placar, o TIMÃO apenas administrou a posse de bola, e Felipe pouco trabalhou.

CORINTHIANS VOLTA A SER TIMÃO

Somente o Atlético voltou com mudança para a etapa final. Celso Roth sacou Tchô e colocou o zagueiro Marcos. A alteração chamou o CORINTHIANS para o campo de ataque, e a pressão foi grande em cima do Galo. Logo no primeiro minuto, Boquita deu ótimo passe para Moradei. Mas o volante, na cara do gol, chutou para fora. No minuto seguinte, a postura ofensiva do TIMÃO se mostrou eficiente. Após falha de Thiago Cardoso, Boquita recebeu passe na direita da grande área e acertou, com categoria, o ângulo direito do goleiro Edson: 2 a 0. Dois minutos depois, Elias ainda teve chance de ampliar, mas mandou para fora. Mal em campo e com desvantagem de dois gols, o Galo viu sua situação ficar ainda pior aos 12 minutos. Renan levou cartão vermelho depois de fazer falta por trás em Elias. O CORINTIANO avançava no contra-ataque. O TIMÃO, então, continuou a pressão. Aos 17, após cruzamento de Jorge Henrique, Henrique cabeceou para defesa de Edson. A boa atuação do CORINTHIANS fez o torcedor ficar empolgado. Afinal, desde a saída de jogadores como André Santos, Cristian e Douglas, vendidos, e Ronaldo, machucado, o TIMÃO não jogava tão bem. Pior para o Galo. Com o jogo totalmente dominado, o TIMÃO passou a controlar mais a posse de bola e diminuiu o ímpeto ofensivo. Principalmente porque o Atlético-MG pouco fez para levar perigo ao gol de Felipe, que quase não trabalhou.

13/08/09

DEPOIS DO PARAGUAIO BALBUENA CHEGAR AO TIMÃO, O ARGENTINO MATÍAS DE FEDERICO ESTÁ BEM PRÓXIMO DO TIMÃO!!!

Segunda-feira, dia 17 de agosto. Essa é a data em que a negociação do CORINTHIANS com o atacante argentino Matías Defederico, do Huracán, deve ser concluída. Pelo menos essa foi a sensação de quem esteve na reunião da última quarta-feira, entre a Agência Ética, representante do jogador no Brasil, e o marketing do clube. Nesse encontro, o segundo entre eles, ficaram acertados os principais detalhes do futuro contrato, como tempo, salário... Os valores e o período, porém, estão sendo mantidos em sigilo. Até porque o presidente Andrés Sanches estava na Estônia com a seleção brasileira, da qual foi chefe de delegação durante o amistoso. Nesta quinta-feira à tarde, Wagner Martinho, sócio de Fabiano Ventura na Agência Ética, escolhida pelos argentinos para representar Defederico no Brasil, vai se encontrar novamente com o marketing do TIMÃO para dar sequência aos detalhes. O advogado argentino Mario Vaizman já está adiantando os procedimentos legais. Duas coisas facilitam muito um provável acordo entre CORINTHIANS e Defederico: a vontade do jogador, de 20 anos, de atuar no clube, e o projeto que foi lhe oferecido com a camisa alvinegra. O plano para o jovem argentino no TIMÃO é de que ele se torne um símbolo do clube e ajude na captação de mais recursos de marketing. Considerado na Argentina um “novo Messi”, o meia-atacante despertou no ano passado o interesse do Botafogo, mas a negociação não foi adiante por conta dos valores. Mesmo sendo caro, o CORINTHIANS pretende investir nesse acordo por considerar que o jogador teria um excelente mercado no futuro. Sendo assim, é bem provável que na próxima semana o torcedor corintiano tenha mais um reforço para a temporada e também para o ano do centenário.

10/08/09

BALBUENA SE APRESENTA AO CORINTHIANS!!!

A diretoria de futebol do CORINTHIANS apresentou oficialmente na tarde desta segunda-feira o paraguaio Balbuena, emprestado pelo Libertad-PAR até o final deste ano. O jogador chega ao TIMÃO já pensando na Taça Libertadores da América de 2010. Só que para continuar no clube ele precisará mostrar serviço no restante do Brasileirão. "Disputei a Libertadores quatro anos seguidos e não consegui o título. Agora estou no CORINTHIANS e espero que tudo corra bem nesses cinco meses e eu continue para jogar novamente no ano que vem" comentou o jogador, que em 2006 disputou a semifinal da competição sul-americana. À época, o Libertad foi eliminado pelo campeão Inter. Lateral-direito de origem, Balbuena atua também como zagueiro. Mas não é só isso. Empolgado com a chance que terá no CORINTHIANS, o jogador já se colocou à disposição até mesmo para jogar de lateral-esquerdo, posição que sofre carência desde a saída de André Santos para o futebol turco. Bruno Bertucci tem sido titular. "Não tenho problema de jogar como zagueiro central ou pela direita, até como libero. Se precisar eu até dou uma mão de lateral-esquerdo" acrescentou o paraguaio. Mário Gobbi Filho, diretor de futebol do TIMÃO, afirmou que há tempos a comissão técnica alvinegra estava de olho em Balbuena. O clube brasileiro, aliás, tem a preferência na compra de 50% dos direitos econômicos do atleta no final desta temporada. Caso isso se concretize, o jogador assinaria por mais dois anos. "Não era de hoje que nossa comissão técnica vinha observando esse jogador, principalmente nos jogos da Libertadores. É um atleta que mostra versatilidade em qualquer posição da linha de quatro. É experiente e tem a cara do CORINTHIANS. Preenche todos os requisitos para jogar aqui" analisou o dirigente. Balbuena treina fisicamente no Parque São Jorge desde sexta-feira, quando finalizou os exames médicos. Ele corre para ficar à disposição do técnico Mano Menezes.

09/08/09

O TIMÃO DESFALCADO PERDE NO MARACANÃ DIANTE DO FLAMENGO MAIS UMA E SE COMPLICA AINDA MAIS NO BRASILEIRÃO!!!

Dentre os hábitos de Adriano está lamentar cada chance perdida com cascudos. Neste domingo, ele distribuiu socos contra a própria cabeça em diversas ocasiões. Mas no fim as penitências deram resultado e o atacante saiu como herói da vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o CORINTHIANS, no Maracanã. O décimo gol no Campeonato Brasileiro deixa o Imperador na artilharia. E a vitória no duelo das maiores torcidas do país, na 18ª rodada, leva o Rubro-Negro aos 27 pontos e, pelo menos até o fim dos jogos das 18h30m, na sétima posição. Desfigurado pela janela de transferências e por contusões, o CORINTHIANS completa o quinto jogo sem vitória e cai para a décima posição, com 25 pontos. Apesar do desfalque do aguardado Ronaldo, que está com a mão fraturada, a torcida rubro-negra compareceu em bom número ao estádio. Foram mais de 49 mil presentes e muito deboche ao atacante CORINTIANO. No fim, surgiu a faixa: Fenômeno é o tamanho da nação. O próximo compromisso do Flamengo no Brasileiro será no domingo contra o Grêmio, no estádio Olímpico. Mas antes, na quarta-feira, a equipe inicia a caminhada na Copa Sul-Americana contra o Fluminense. Fora da competição internacional, o CORINTHIANS terá a "semana cheia" e descansa para enfrentar o Atlético-MG, domingo, no Pacaembu.

FLA DOMINA, MAS NÃO MARCA

Situação rara nos últimos anos, o Flamengo entrou em campo com dois atacantes e um apoiador. A aposta era no poder de decisão do trio Petkovic, Emerson e Adriano. Logo aos três minutos, o Imperador recebeu na área de Kleberson, cortou para a esquerda e bateu cruzado. Emerson se esticou, mas a bola foi para fora. O mesmo Adriano teve outra chance aos 13, mas o chute saiu fraco e à direita do gol de Felipe. Desfalcado de cinco titulares, o CORINTHIANS demorou a se encontrar. Aos 17, Chicão cobrou falta frontal e Bruno saltou para defender sem dar rebote. Mas aos 20, o goleiro rubro-negro precisou das pernas para salvar o chute de Dentinho. Na sobra, Edu carimbou a zaga. Apesar de algumas tentativas, o Flamengo teve dificuldades para criar por causa da boa marcação individual de Jucilei em Pet. Por isso coube a Emerson servir Adriano aos 35. Mas o atacante cabeceou por cima do travessão e perdeu uma chance clara.

ADRIANO DRIBLA TARDE RUIM A VIRA HERÓI

A tarde não parecia de Adriano. Aos dois minutos do segundo tempo, Willians fez ótima jogada pela esquerda, cruzou e bastava o Imperador encostar o pé direito na bola para abrir o placar. Mas em vez de a bola, quem parou nas redes foi o atacante. Ele olhou para o alto e pediu inspiração. Aos 12 minutos, o desejo virou ordem. Kleberson bateu rasteiro, a bola desviou e sobrou para Adriano bater de virada e acertar o canto esquerdo de Felipe: 1 a 0. Apesar da desvantagem no placar, o CORINTHIANS não se lançou à frente e tampouco incomodou. A chance seguinte foi de Adriano, aos 25. Kleberson cruzou da direita, o centroavante cabeceou e errou o alvo por pouco. A resposta veio aos 29. Henrique pegou de primeira, de fora da área, e a bola foi à esquerda da baliza de Bruno. Em arrancada de Adriano, aos 33, Felipe teve de se esticar para impedir o gol. Na parte final do jogo, o TIMÃO ensaiou uma pressão, enquanto o time carioca buscou contra-ataques. Mas o placar permaneceu inalterado.

06/08/09

EMPRESÁRIO CONFIRMA A SONDAGEM CORINTIANA POR RALF, DO BARUERI!!!

O empresário André Costa, ligado ao volante Ralf, do Barueri, confirmou ter recebido contatos do CORINTHIANS pelo jogador há cerca de um mês. O atleta, titular da equipe dirigida por Estevam Soares, tem contrato vigente até o fim do ano. Portanto, desde já pode assinar com qualquer clube para 2010. "Tivemos um contato, não proposta. É coisa normal, que todo clube organizado faz, de analisar os contratos dos jogadores e planejar a próxima temporada. Foi uma sondagem", explicou o empresário. O Grêmio Barueri disse não ter recebido nenhum contato por Ralf, 25 anos, que já realizou 15 partidas pelo Campeonato Brasileiro e, portanto, não pode mais atuar por outra equipe nesta Série A. No entanto, o jogador tem condições de assinar para 2010, independente da vontade do Barueri.

06/08/09

TIMÃO CONTRATA O LATERAL BALBUENA, EX-LIBERTAD!!!

O CORINTHIANS anunciou no início da tarde desta quinta-feira, em seu site oficial, a contratação de Edgar Balbuena, do Libertad. O jogador paraguaio tem 28 anos e atua como lateral-direito e zagueiro. O acordo com o atleta vai até 31 de dezembro. Ao final desse contrato, o TIMÃO tem a preferência na compra de 50% dos direitos econômicos do jogador. Se isso for concretizado, o clube do Parque São Jorge poderia então prorrogar por mais dois anos a permanência do paraguaio na equipe. Balbuena fez exames médicos nesta quinta-feira, no Santana Cor, e em seguida assinará contrato. A data da apresentação oficial ainda não foi divulgada. Pelo Libertad, o lateral/zagueiro foi tricampeão paraguaio e disputou as quatro últimas edições da Taça Libertadores da América. Essa é a quarta contratação do CORINTHIANS nessa janela de transferências. Antes já havia anunciado o volante Edu, o atacante Bill e o zagueiro Paulo André. Por outro lado, perdeu André Santos, Cristian e Douglas da equipe titular. Nos próximos dias, a diretoria do TIMÃO espera ainda anunciar a contratação de um meia armador para assumir a camisa 10 do time. O presidente Andrés Sanches sondou alguns jogadores, mas até agora não existe nada de concreto.

06/08/09

O TIMÃO PERDE NOS AFLITOS PARA O NÁUTICO E SE COMPLICA NO BRASILEIRÃO, O CORINTHIANS ESTÁ A 4 JOGOS SEM VENCER!!!

O Náutico voltou a vencer. E o CORINTHIANS continuou sem triunfar. Na noite desta quarta-feira, no estádio dos Aflitos, no Recife, a equipe pernambucana fez 1 a 0 nos paulistas, em jogo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, e acabou com um jejum que já durava 13 partidas. O gol foi marcado por Gilmar, que agora aparece no topo da lista de artilheiros. O Alvinegro, por sua vez, não vence há quatro jogos. A vitória sobre o clube alvinegro tirou o Timbu momentaneamente da vice-lanterna do Nacional, mas a equipe segue na zona de rebaixamento, com 15 pontos. Caso o Sport vença o Fluminense nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, o time alvirrubro voltaria à penúltima colocação. De qualquer maneira, o triunfo desta noite dá um fôlego extra. Já o TIMÃO, que segue com 25 pontos, caiu duas posições na tabela. Foi de quinto para sétimo. A situação pode piorar ao final da rodada. Por isso, os alvinegros têm de torcer contra Grêmio e Vitória, que nesta quinta-feira encaram Palmeiras e Barueri, respectivamente. Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o CORINTHIANS joga novamente fora de casa. Dessa vez contra o Flamengo, domingo, às 16h, no Rio de Janeiro. Já o Náutico volta a campo no sábado, às 18h30m, diante do Santo André, no estádio dos Aflitos, no Recife. Os jogos são válidos pela 18ª rodada, a penúltima do primeiro turno.

GOL DE PÊNALTI COM DIREITO À PARADINHA

Náutico e CORINTHIANS demoraram a criar oportunidades. Com o jogo concentrado no meio-de-campo, as duas equipes tiveram dificuldades em criar jogadas de perigo. Tanto que a primeira boa jogada surgiu apenas aos 17 minutos. E foi do Náutico. Gilmar lançou Juliano, que tocou para fora, na saída de Felipe. Sem força ofensiva, o TIMÃO conseguiu seu primeiro chute aos 21. Dentinho apareceu na direita, ajeitou a bola e cruzou. Bill se antecipou à zaga e bateu de primeira. Só que o arremate passou longe do gol de Gledson. Pouco depois, aos 24, o Timbu teve boa chance, mas Patrick e Carlinhos Bala trombaram na hora da finalização. A falta de criatividade dos dois lados fez com que os jogadores tentassem mais na raça do que na técnica. E foi em um misto dessas duas coisas que o CORINTHIANS criou boa chance aos 30 minutos. Jucilei ganhou dividida no meio, avançou pela intermediária e tocou para Bill. O atacante dominou, girou e chutou longe do gol adversário. O Náutico, então, resolveu ir com tudo para o ataque. Aos 32 minutos, após cruzamento da direita, Michel cabeceou e obrigou Felipe a fazer boa defesa. Mais efetivo, o time pernambucano não desistiu. Aos 41 minutos, Gilmar apareceu bem na área e foi derrubado pelo zagueiro William. Pênalti! Na cobrança, aos 42, o próprio Gilmar, com direito a paradinha, mandou no canto direito de Felipe - Foi o nono gol do atacante alvirrubro, que agora divide a artilharia do Brasileirão com Diego Tardelli, Adriano e Val Baiano. O CORINTHIANS ainda tentou chegar ao empate aos 47, depois que William rolou para Edu. Mas o estreante mandou para fora.

TIMÃO TENTA MAS...

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações. Mas diferentemente da etapa inicial, a primeira chance de gol foi criada logo no primeiro minuto. Jorge Henrique arriscou de fora de área, e o goleiro Gledson desviou para escanteio. Na cobrança, Dentinho mandou para Edu, que cabeceou para o meio da área. Mais ofensivo, o TIMÃO ficou muito perto de empatar aos sete minutos. Elias avançou pelo meio, driblou dois marcadores e bateu de perna direita na grande área. O goleiro Gledson defendeu com o pé e depois agarrou a bola quase na linha. No minuto seguinte, Derley chutou de longe, Felipe soltou e Chicão afastou o perigo. O CORINTHIANS, porém, estava melhor em campo. Aos 12, Souza rolou para Elias na área, recebeu de volta e tocou para o gol. Nilson salvou em cima da linha. Aos 22, o técnico Mano Menezes foi obrigado a fazer uma mudança no ataque: colocou Marcelinho no lugar de Souza, que deixou o campo machucado. Aos poucos, o TIMÃO perdeu o ímpeto ofensivo apresentado no começo do segundo tempo. O Náutico, então, administrou mais a posse de bola e arriscou de fora da área em algumas oportunidades. Mas o clube paulista não desistiu. Aos 36 minutos, o volante Jucilei arriscou de longe e obrigou Gledson a espalmar pela linha de fundo. O CORINTHIANS ainda teve uma ótima oportunidade de igualar o marcador aos 40 minutos, em cobrança de falta de Chicão. Mas a cobrança do zagueiro desviou na barreira e saiu pela linha de fundo. Os alvinegros reclamaram toque de mão.

03/08/09

PRÓXIMA CONTRATAÇÃO? ANDRÉS NEGOCIA COM O LIVERPOOL PARA CONTRATAR O VOLANTE LUCAS, QUE DIZ SIM A PROPOSTA DO TIMÃO, E AVISA, RONALDO SE APOSENTARÁ NO TIMÃO!!!

O presidente do CORINTHIANS, Andrés Sanches, está na Europa. Alguns dizem que para negociar com possíveis reforços, outros que para resolver sobre a venda de atletas. Ao menos nas entrevistas que tem dado por lá, o clima é de otimismo. Em conversa com o espanhol Marca, o mandatário avisou que as negociações com Lucas, do Liverpool, estão caminhando bem. A resposta positiva do volante ele já diz ter. "Prefiro um time de trabalhadores. Queremos que os melhores jogadores vistam a camisa do clube. É claro que eu queria ter Tevez e Deco, por exemplo, mas o que posso confirmar é que estamos negociando com o Liverpool para ter o Lucas. Já temos o sim do jogador, que é o mais importante" falou Andrés à reportagem do Marca. Recentemente, em participação no Arena Sportv, o presidente CORINTIANO já havia comentado sobre o interesse alvinegro em Lucas. O jogador, atualmente no futebol inglês, trabalhou com Mano Menezes no Grêmio e fez muito sucesso por lá.

RONALDO PARA SEMPRE

Também ao Marca, o presidente Andrés Sanches comentou sobre sua relação com o Fenômeno. O jogador é considerado pelo mandatário o atleta mais profissional com quem já trabalhou. E mais: o CORINTIANO disse ainda que o camisa 9 irá encerrar a carreira pelo Alvinegro, no final da temporada de 2010, ano do centenário. "Ronaldo nunca sairá do CORINTHIANS. Ele vai se aposentar com a camisa do CORINTHIANS no final de 2010 e depois será nosso embaixador pelo mundo" falou. Inicialmente, Ronaldo tem contrato com o TIMÃO até dezembro. Só que o próprio craque já declarou que pretende prorrogar por mais um ano seu acordo. Tudo por conta do centenário e, principalmente, da disputa da Taça Libertadores da América.

03/08/09

O TIMÃO EMPATA COM O AVAÍ NO PACAEMBU, MAS COM O UM PONTO DO EMPATE, SOBE PARA 5° COLOCADO!!!

Mano Menezes pediu um mês para colocar o CORINTHIANS no mesmo nível do primeiro semestre. Enquanto isso, a FIEL vai ter de se acostumar com resultados nem sempre satisfatórios. Na tarde deste domingo, o TIMÃO não passou de um empate em 0 a 0 com o Avaí, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Foi o terceiro jogo consecutivo sem vitória do Alvinegro, que perdeu a oportunidade de sonhar com o G-4 ao fim da 16ª rodada e agora está a nove pontos do líder e arquirrival Palmeiras. Com o tropeço, o CORINTHIANS sobe para 25 pontos, mas permanece em quinto lugar, sem chances de ser ultrapassado. Já o Avaí, que vinha de cinco vitórias consecutivas, chega aos 23 pontos, em nono, e abre boa vantagem para a zona do rebaixamento. O time catarinense já começa a sonhar com uma vaga em alguma competição internacional em 2010. Na próxima rodada, o CORINTHIANS enfrenta o Náutico, quarta-feira, às 21h50m, no estádio dos Aflitos, no Recife. No mesmo dia, mas às 21h, o Avaí recebe o Santo André, na Ressacada, em Florianópolis.

BILL CARIMBA O TRAVESSÃO, MAS O AVAÍ TAMBÉM ASSUSTA
O CORINTHIANS começou a partida disposto a espantar a má fase e aplacar a pressão da torcida, insatisfeita não apenas com a queda de produção da equipe, mas também com a saída de alguns jogadores. Com uma forte marcação no campo de ataque, o TIMÃO atrapalhou a saída de bola do Avaí e encurralou o adversário nos primeiros minutos. Souza, substituto de Henrique, teve a primeira chance. Aos dois, Jorge Henrique cruzou da direita, e o centroavante, livre na área, cabeceou por cima. O Alvinegro também levou perigo pelo outro lado, aos cinco. Bil, estreando como titular, deu belo passe para o volante Jucilei na área. Desequilibrado, ele desviou de pé direito, mas Eduardo Martini defendeu em dois tempos. Quatro minuto depois, o goleiro operou um milagre. Souza cruzou forte da direita, e ele espalmou. Na pequena área, Bill pegou o rebote e bateu forte, mas o camisa 1 defendeu de forma espetacular. Os lances serviram para o Avaí acordar e abandonar momentaneamente a postura cautelosa. Aos 21, William recebeu passe de Luis Carlos e, na saída de Felipe, tocou rasteiro no canto esquerdo. A bola passou raspando a trave. O CORINTHIANS assustou novamente aos 24. Souza desviou de cabeça, Bill ganhou do zagueiro Rafael na corrida na entrada da área e tocou por cobertura, carimbando o travessão.Mais ofensivo, o Avaí desperdiçou ótima oportunidade aos 31. Eltinho cruzou da esquerda, e Luis Ricardo tocou de cabeça para a pequena área. Sem marcação, William arriscou uma meia bicicleta, mas errou o alvo e mandou a bola à esquerda de Felipe, para alívio da Fiel. Jorge Henrique deu a resposta aos 35, desviando de cabeça com perigo um escanteio batido pelo lado direito.

EDUARDO MARTINI GARANTE O PLACAR EM BRANCO

No segundo tempo, o técnico Mano Menezes tentou dar mais força ao CORINTHIANS pelo lado esquerdo com a entrada do garoto Bruno Bertucci na vaga de Marcinho. A troca, porém, surtiu pouco efeito. O TIMÃO caiu bastante de rendimento, enquanto o Avaí se limitou a esperar os contra-ataques e a jogar no erro dos paulistas. A primeira boa chance da etapa complementar, aliás, foi dos visitantes, aos 21. Marquinhos bateu escanteio, a zaga se atrapalhou, e a bola tocou na trave. Logo em seguida, o técnico Mano Menezes sacou Jorge Henrique para a entrada de Marcelinho, mais um vindo das categorias de base. No entanto, novamente o TIMÃO não conseguiu apresentar uma melhora significativa. Felipe salvou o CORINTHIANS aos 30 minutos. Em contra-ataque, Roberto recebeu pela esquerda, cortou a marcação e bateu cruzado para o goleiro fazer ótima defesa. Logo em seguida, quem começou a brilhar foi Eduardo Martini. Aos 33, Elias aproveitou sobra na área e bateu rasteiro. O goleiro do Avaí espalmou. Pouco depois, Marcelinho invadiu a área pela direita, bateu cruzado, e mais uma vez ele desviou. Pressionando, foi a vez de Souza cabecear com estilo, e o arqueiro voou no canto esquerdo, garantindo um ponto para o time de Silas.

30/07/09

O TIMÃO EMPATA COM O SANTO ANDRÉ NO SUFOCO!!!

Sem Ronaldo e outros três titulares negociados, o “novo” CORINTHIANS mostrou que ainda dará muito trabalho ao técnico Mano Menezes. Com uma má atuação, o TIMÃO sofreu para empatar com o Santo André por 1 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, pelo Campeonato Brasileiro. Marcelinho Carioca, eterno ídolo da FIEL, marcou de falta para o Ramalhão, mas Chicão, de pênalti, empatou em lance de Souza, que completou seu sétimo jogo e agora só poderá ser negociado com clubes do exterior. Felipe, com ótimas defesas, foi o destaque do confronto. Com o resultado, o CORINTHIANS cai da quinta para a sexta colocação, com 24 pontos, acumulando o segundo tropeço consecutivo (perdeu o clássico para o Palmeiras, no último domingo). Já o Santo André chega ao quarto jogo sem triunfar, mas quebra a série de três derrotas seguidas. Agora, está em 13° lugar, com 18. O Santo André volta a jogar no próximo domingo, contra o Goiás, às 18h30, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. O Bruno José Daniel está fechado para reformas. O CORINTHIANS recebe o Avaí, no mesmo dia, às 16h, no Pacaembu, em São Paulo.

FELIPE E TRAVESSÃO SALVAM O TIMÃO

Procurando novas opções no elenco após as saídas de André Santos, Cristian e Douglas, Mano Menezes surpreendeu a todos ao escalar o meia Marcinho como lateral-esquerdo. No entanto, foi pela direita que o CORINTHIANS levou perigo pela primeira vez, aos seis minutos. Diogo cruzou à meia altura, Jorge Henrique apareceu livre na pequena área e desviou errado, para fora. O Santo André, porém, não se abalou com o susto e passou a dominar, sobretudo pelo lado direito do ataque, com Marcelinho Carioca caindo nas costas de Marcinho. Aos dez, o goleiro Felipe começou a se destacar. Após cruzamento rasteiro, Osny perdeu grande oportunidade ao chutar e o camisa 1 alvinegro operar um milagre. No lance seguinte, Ricardo Conceição invadiu a área pela direita e bateu forte. Felipe espalmou. Com Morais apagado e o meio-de-campo muito aberto, o CORINTHIANS não criou grandes oportunidades. Melhor para o Ramalhão que, aos 22, quase marcou. Marcelinho cobrou falta cheia de veneno da intermediária e Felipe se esticou para mandar por cima. O TIMÃO só respondeu aos 26, com Henrique virando e Neneca defendendo no canto esquerdo. A zaga do CORINTHIANS também resolveu colaborar para deixar a torcida preocupada. Mas, desta vez, a sorte ajudou. Aos 27 minutos, a melhor chance. Marcelinho bateu falta cheia de curva, a defesa do TIMÃO falhou no corte e Antônio Flávio, sem marcação na pequena área, acertou o travessão. Nos minutos finais, o TIMÃO acertou a ligação do meio com o ataque, contudo, sem preocupar Neneca.

MARCELINHO FAZ DE FALTA, MAS CHICÃO EMPATA

No segundo tempo, o Santo André voltou mais ofensivo com a entrada de Pablo Escobar no lugar de Gustavo Nery. Felipe, porém, continuou operando milagres. Aos sete, oito e dez minutos, em chutes de Antônio Flávio, Marcelinho Carioca e Escobar, o goleiro evitou que o CORINTHIANS ficasse em desvantagem no placar. O TIMÃO só pressionou quando Dentinho e Jorge Henrique apareceram. Aos 13, o ex-atacante do Botafogo recebeu da revelação alvinegra e bateu forte. Neneca espalmou. Mas foi só. Aos 17, o Santo André voltou a dar trabalho a Felipe. Osny cabeceou na área e o goleiro segurou. Dois minutos mais tarde, o camisa 1 nada pôde fazer diante da precisão de Marcelinho Carioca em cobranças de faltas. Da intermediária, o Pé-de-Anjo relembrou os velhos tempos de CORINTHIANS, acertando o ângulo esquerdo e colocando a equipe da Grande São Paulo na frente no placar. Perdendo, Mano Menezes colocou os atacantes Marcelinho, Souza e Bill para tentar pressionar. E deu certo. Souza, que chegou a sete jogos e não poderá mais ser negociado com clubes brasileiros, foi derrubado na área por Marcel, aos 28. Chicão, batedor oficial na ausência de Ronaldo, cobrou e deixou tudo igual novamente. Animado, o CORINTHIANS ganhou velocidade, mas sofreu um duro golpe na reação. Dentinho, que acabara de levar um cartão amarelo, comeu falta dura em Arthur e acabou expulso. Nos minutos finais, Felipe voltou a aparecer ao fazer ótima defesa em bomba de Artur. Do outro lado, Neneca também salvou o Santo André quando Marcelinho bateu cruzado.

27/07/09

TIMÃO CONTRATA O ZAGUEIRO PAULO ANDRÉ DO LE-MANS -FRA!!!

O zagueiro Paulo André, do Le Mans-FRA, é o novo reforço do CORINTHIANS. O jogador realizará exames médicos nesta tarde de segunda-feira e, caso seja aprovado, assinará contrato com o clube paulista. O defensor ficará emprestado ao time do Parque São Jorge até o final da Taça Libertadores de 2010. Neste Campeonato Brasileiro, só poderá atuar a partir de agosto, quando a janela para inscrições de atletas vindos do exterior será reaberta. Paulo André, de 25 anos, foi revelado nas categorias de base do Guarani e acabou sendo negociado com o Atlético-PR. Em seguida, foi vendido pelo Furacão ao clube francês, em 2006, onde permanece até agora.

Paulo André é o terceiro reforço do CORINTHIANS depois da conquista do título da Copa do Brasil. Antes dele, o TIMÃO já havia acertado com o volante Edu, ex-Valencia-ESP, e o centroavante Bill, do Bragantino. O clube ainda procura substitutos para o lateral-esquerdo André Santos e o volante Cristian, negociados com o Fenerbahce-TUR. Com a vinda de Paulo André, o técnico Mano Menezes supre a carência no sistema defensivo. Além dos titulares Chicão e William, o treinador tinha apenas Diego, utilizado nos últimos jogos como lateral esquerdo, e Jean, além do garoto Renato.

27/07/09

O TIMÃO PERDE O CLÁSSICO DE 3 E FICA FORA DO G4, JOGADORES ACUSAM O ÁRBITRO E RONALDO FRATURA O MÃO!!!

Obina teve uma tarde fenomenal neste domingo. Inspirado, o atacante do Palmeiras anotou os três gols da vitória por 3 a 0 sobre o arquirrival CORINTHIANS, em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente. Já Ronaldo, o Fenômeno original, que completaria sete partidas consecutivas, deixou o gramado mais cedo, ainda no primeiro tempo, com suspeita de fratura na mão esquerda. Com esse triunfo, o interino Jorginho entrega o comando ao recém-contratado Muricy Ramalho em ótima situação (a torcida recebeu bem o novo treinador, gritando seu nome antes do clássico). Com 28 pontos conquistados, o Verdão está empatado com o líder Atlético-MG, derrotado por 1 a 0 pelo Goiás neste domingo. O time alviverde só não assumiu a ponta do Brasileirão porque perde no saldo de gols. O CORINTHIANS, por sua vez, deixa o grupo dos quatro primeiros colocados, local que chegou na rodada passada pela primeira vez, depois de vencer o Vitória por 2 a 1, no estádio do Pacaembu. O TIMÃO segue com 23 pontos somados, agora em quinto lugar, perdendo a posição para o time baiano, que venceu o Coritiba por 1 a 0 Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o CORINTHIANS vai a São José do Rio Preto encarar o Santo André, quarta-feira, às 21h50m. Para ganhar mais dinheiro com a renda, a equipe do ABC vai mandar a partida no interior paulista. No mesmo dia e horário, o Palmeiras recebe o Fluminense, no Palestra Itália, em São Paulo. O jogo marcará a estreia do técnico Muricy Ramalho no comando da equipe alviverde.
RONALDO SAI MAIS CEDO

Apesar do frio e da chuva em Presidente Prudente na tarde deste domingo, os torcedores de CORINTHIANS e Palmeiras compareceram em bom número ao clássico. E logo aos sete minutos já tiveram emoção. Mais para os palmeirenses. Obina sofreu falta perto da grande área e, na cobrança, Cleiton Xavier acertou o travessão. O lance animou o Verdão, que partiu para cima do rival e criou outra boa chance aos dez. Após escanteio da direita, cobrado por Cleiton Xavier, o ataque alviverde desviou, e a bola sobrou para Obina, impedido, completar para o gol. O árbitro Leonardo Gaciba da Silva seguiu um dos seus auxiliares e invalidou o lance. Embora estivesse com um sistema teoricamente mais defensivo que o CORINTHIANS, o Palmeiras, com três volantes e um meia, dominou o meio-de-campo. Melhor ainda: conseguia criar também pelas pontas, como aos 12 minutos. Armero avançou, ganhou de Chicão na corrida e cruzou para o meio da área. Só que o ataque alviverde furou. O CORINTHIANS foi chegar com perigo ao gol do rival apenas aos 15 minutos. Jorge Henrique recebeu passe de Elias e chutou cruzado, mas Marcos defendeu. Quatro minutos depois, uma nota triste. Após sofrer falta de Souza, Ronaldo caiu em cima da mão esquerda e deixou o gramado com suspeita de fratura. Moradei entrou em seu lugar. Neste domingo, caso encerrasse a partida, o Fenômeno igualaria marca de sete jogos seguidos de 2006, contando dois amistosos e os cinco jogos do Brasil na Copa do Mundo da Alemanha. Sem o camisa 9, o TIMÃO, que já não tinha muita criatividade, deu mais espaço para o Palmeiras. E o clube alviverde soube aproveitar bem. Aos 31 minutos, após cruzamento de Pierre da direita, a zaga do CORINTHIANS parou e Obina, oportunista, cabeceou para o fundo do gol. Três minutos depois foi a vez de Edmílson tentar em chute de primeira, mas Felipe fez grande defesa. A equipe alvinegra só conseguiu alguma reação depois dos 40 minutos. Aos 41, Jucilei fez boa jogada pelo meio-campo e tocou para Elias. O camisa 7 rolou para Jorge Henrique chutar. Marcos defendeu. Aos 45, o CORINTHIANS até chegou ao empate, mas não valeu. Dentinho cabeceou, mas Diogo, em posição irregular, completou. O árbitro, então, assinalou impedimento.

OBINA FAZ 3

O CORINTHIANS voltou para o segundo tempo com Alessandro no lugar de Diogo. O jogador é o titular da lateral direita, mas Mano Menezes optou por começar com ele no banco por estar voltando agora de um reforço muscular na coxa direita. A ideia o treinador alvinegro era explorar mais o lado esquerdo do Palmeiras. Só que o primeiro lance de perigo da etapa final foi do Verdão. Diego Souza deu bom passe para Obina, que, da entrada da área, chutou cruzado. A bola passou bem perto da trave direita de Felipe. No minuto seguinte, a resposta do TIMÃO. Douglas recebeu toque de Jorge Henrique e chutou de fora da área, assustando Marcos. Aos 13, porém, o Palmeiras voltou ao ataque com força, e Chicão só conseguiu parar Cleiton Xavier com falta na grande área: pênalti. Na primeira cobrança, aos 14, Obina converteu, mas o árbitro assinalou invasão dos palmeirenses e mandou voltar. Na segunda chance, o atacante fez de novo e carimbou 2 a 0 no placar. A tarde era realmente de Obina. Aos 20 minutos, sem dar chance de reação ao CORINTHIANS, o atacante apareceu para balançar as redes pela terceira vez neste domingo. Moradei vacilou, Cleiton Xavier ficou com a bola, avançou para área, esperou a saída de Felipe e rolou para o matador alviverde completar. O CORINTHIANS até tentou fazer pressão em busca do primeiro gol, mas a situação alvinegra se complicou ainda mais aos 28 minutos. Alessandro, por entrada violenta em Pierre no meio-campo, levou o cartão vermelho e deixou o TIMÃO com um a menos. O volante palmeirense foi atendido fora do gramado e voltou em seguida. A torcida do Palmeiras, então, aumentou a festa no Prudentão. Além de comemorar os 3 a 0 no placar, começaram a gritar olé a cada toque dos jogadores na bola. E mais: o empate em pontos com o líder Atlético-MG.

24/07/09

MAS DE CONCRETO MESMO SÓ LULINHA, ELE FOI EMPRESTADO AO ESTORIL-POR!!!

A diretoria do CORINTHIANS anunciou no começo da noite desta quinta-feira que o meia Lulinha foi emprestado ao Estoril, de Portugal. O jogador, que não vinha sendo muito aproveitado pelo técnico Mano Menezes, ficará por dez meses na Europa. Formado nas categorias de base do TIMÃO, Lulinha tem contrato com o Alvinegro até dezembro de 2012. Caso venha a ser vendido futuramente, o CORINTHIANS tem direito a 75% da negociação e o jogador a 25%. Ele é empresariado por Vágner Ribeiro. Quando foi promovido aos profissionais, em 2007, o jovem meia, hoje com 19 anos, era considerado uma das principais promessas recentes do CORINTHIANS. Tanto que teve uma multa milionária, de US$ 50 milhões, estipulado em seu contrato. Só que naquele ano a equipe caiu para a Série B e ele não conseguiu mostrar o futebol que o credenciou como aspirante a craque. No ano seguinte, já com Mano Menezes, ganhou algumas chances, mas não engrenou. Então, foi alvo de críticas da torcida. Dentinho, promovido junto com o amigo, teve um caminho bem diferente. No ano passado terminou como artilheiro do time na temporada e conquistou o carinho da Fiel. Atualmente é visto como uma das minas de ouro do CORINTHIANS.

Aviso